O arrasa quarteirão Alfa Crux Blend 2004

Esse ano tive a feliz oportunidade de participar do Jantar Magno, durante o evento da Semana Mesa SP. Um jantar sensacional preparado por 3 chefs, Valter de Souza, Antonio Soriano e Claudemir Barros, numa sequência de 9 pratos e 8 vinhos. Alucinante.

Os vinhos, todos argentinos, tematizaram o jantar e vieram da parceria entre a Wines of Argentina e a Prazeres da Mesa.

Entre todos os vinhos da noite, o Alfa Crux Blend 2004 me ganhou. Ele é produzido pela vinícola argentina O.Fournier e feito de um corte muito interessante de 50% de uva tempranillo, 30% de malbec e 20% de merlot.

Assim que foi servido, notei sua cor negra. Como não tinha visto a safra, achei que fosse um vinho jovem, mas não, 8 anos de vida. Fiquei atento e fui logo mergulhar o nariz na taça. Aromas muito exuberantes de ameixa em calda, couro, café e um toque de anis. Daqueles que você pode passar um tempão só sentidos os aromas que vem em camadas. Uma delícia.

No paladar, é ainda mais empolgante. Muita acidez, taninos já domados pelo tempo, macio e um final muito longo e prazeroso. Que beleza!

Depois dos aplausos aos grandes chefs e a toda equipe que organizou esse esplêndido jantar, puxei minha taça com 2 dedos de Alfa Crux que guardei para o final. Quase 3 horas depois e o vinho ainda evoluía.

2 comentários em “O arrasa quarteirão Alfa Crux Blend 2004”

  1. Caro Alexandre, estou indo à Argentina com a família e pretendo comprar umas 30 garrafas de vinho como faço sempre que viajo para países produtores,mente os escolhidos está o Alfa Cruz, fiquei preocupado quando falou sobre sua muita acidez, vez que não gosto de vinhos ácidos daqueles que desce rasgando. O Alfa é desse tipo? Também queria sua ajuda para opinar sobre o vinho El Gran Enemigo 2009, Zuccardi Zeta Blend, Cheval dês Andes e DVD Catenária Adrianna Vineyard Malbec. Grato, Hildebrando

    1. Oi Hildebrando,

      O Alfa tem acidez sim, mas tem muito corpo e potência o que o deixa bem equilibrado. É um vinho para se abrir e deixar respirar num decanter por pelo menos 1 hora.
      Provei recentemente esse mesmo 2004 dois anos depois e está no ponto. Um grande vinho de 10 anos de idade.

      Sobre os outros vinhos – Já provei o El Enemigo, um abaixo desse que emncionou e achei incrível. Não tenho dúvidas que o El Gran Enemigo seja ótimo também, assim como o Zuccardi Zeta que já provei várias vezes e gosto muito também. Ele é mais “manso” que os anteriores. O Cheval dês Andes também é muito bom, um clássico, uma ótima compra que não pode ficar fora da sua mala. O único que não provei foi o DV Catena Malbec Adrianna, mas não deve ser ruim não :).

      Se me permitir ainda te indico alguns outros: Henry Grand Guarda, Andeluna Pasionado Cuatro Cepas, Enzo Bianchi Grand Cru e Val de Flores
      São excelentes!

      Boa viagem e boas compras!

      abs!
      Alexandre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *