Milcampos Viñas Viejas Tempranillo 2010. Você ainda compra pontos?

milcampos-tempranillo

Mesmo que eu continue desconfiando de pontuações, esse é mais um exemplo de como funciona bem essa indústria. Pontuou bem? Vende.

Esse Milcampos Viñas Viejas Tempranillo 2010, feito em Ribera del Duero, conseguiu nada menos que 94 pontos pelo aclamado Robert Parker. Curioso que sou, até resisti um bom tempo, mas acabei comprando em uma promoção para provar.

É um típico tempranillo da região, com muita fruta negra bem madura, carnudo e com o toque tradicional de tostado e especiarias, mas o exagero do aroma e sabor de madeira realmente me incomodou. Não é aquele toque de madeira e baunilha ou côco que se sente num processo bem integrado ao vinho. É madeira mesmo, cheiro de serragem.

Deixei ainda meia garrafa para beber o dia seguinte para ver se o aroma ia embora. Nada, ainda sobrava madeira.

Ja ouvi por aí que esse vinho vende/vendeu muito. Será que gostam mesmo dos pontos ou da madeira em excesso? Ou dos dois?

6 comentários sobre “Milcampos Viñas Viejas Tempranillo 2010. Você ainda compra pontos?”

  1. Caro,
    Quando a Grand Cru surgiu com este monte de espanhóis “bem pontuados” e de bom preço, apreciei a safra anterior deste vinho e fiquei decepcionado, principalmente pelo doce excessivo. Esta safra nova, que “faturou” os 94 pontos do RP (ou seus assessores) não bebi e nem vou beber. Mas pelo que você descreve, deram uma carregada ainda maior nos aromas e madeira. Tô fora! Em relação à sua pergunta final, acredito que esse vinho vende muito pelos dois motivos por você levantados. Eu colocaria um terceiro: Ingenuidade do consumidor, de pensar que um vinho de 50 Reais (cerca de 5 Euros na origem), pode ser algo excelente (o que se esperaria de um vinho de 94 pontos).
    Abraços,
    Flavio

  2. Alexandre, também me incomoda a madeira em excesso, o açúcar residual e o excesso de frutas que muitos americanos adoram. Mas em uma cultura onde estabilizantes, acidulantes, corantes e outros “antes” são utilizados em excesso, um vinho elegante deve parecer sem graça!
    Acho que Robert Parker trouxe a cultura dos vinhos aos americanos, ponto positivo, mas de acordo com o gosto dele. Talvez valha a pena sempre comparar a pontuação entre as diversas entidades, gambero rosso, decanter, revistas, outros críticos e lembrar que sistema de pontuação dá uma direção, mas não sabe o nosso gosto pessoal.
    Abraço! Alessandra

  3. sei lá acho tudo isso muito pessoal mesmo e do que a pessoa procura num vinho achei que ele agrada muito as mulheres e vai muito com tipo de comida

  4. Provei e diria que engana bem.
    Jantar com 20 pessoas que não conhecem e não gostam de vinho, ele enganou muitíssimo bem.
    Artificial além do permitido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *