Já faz um bom tempo que conheço os vinhos da Angheben, mas nunca tinha visitado a vinícola. Há alguns meses, aproveitando uma viagem à passeio que fiz pela Serra Gaúcha, consegui passar boas horas por lá, conversando com o Eduardo Angheben e seu pai, Idalêncio Angheben.

angheben-01

Antes de mesmo de conhecê-los, sempre percebi nos vinhos um traço de personalidade forte, e é esta personalidade que comprovei conversando com eles. “Seu” Idalêncio, com mais de 30 anos de experiência, tem muitas histórias para contar e aquela tranquilidade em suas convicções, que só o tempo pode dar a alguém. O Eduardo não é diferente. Um vinhateiro determinado, que além do talento nato, é também um militante ativo na defesa dos pequenos produtores de vinho no Brasil.

E eles tem muito planos. Seu Idalêncio me contou que estão construindo um grande complexo turístico para receber os visitantes, o que acho ótimo, pois muito mais gente tem que conhecer os vinhos da Angheben. O volume de produção também deve dobrar, mas deixam claro que a personalidade e qualidade de seus vinhos será mantida.

Os vinhos que eles produzem, são gastronômicos de berço e o Eduardo faz questão de frisar isso. Nasceram para combinar com belos pratos à base de molho de tomate, carnes assadas e todo o sortilégio de comidas saborosas, que nos fazem salivar só pelo cheiro.

Nesta visita pude provar com calma esses grandes vinhos:

angheben-02

Angheben Gewusztraminer

Um vinho branco de cor dourada e aromas que lembram abacaxi bem maduro, pêssego e um toque de flor encantador. Na boca tudo se repete, além da acidez excelente. Imagino que seja a perfeição bebê-lo com comida japonesa.

Angheben Pinot Noir

Um pinot noir típico com aromas de fruta vermelha como cerreja, morango e notas de terra molhada, tostado e couro. No paladar, é potente, com muita acidez e taninos finos. Esse está na minha lista dos melhores pinot noir que se produz no Brasil.

Angheben Barbera

Fiquem de olho em produtores que apostam na uva Barbera no Brasil. Esse tem muita fruta vermelha, notas de balsâmico e tostado. Na boca um vinho de bom corpo, fruta dominante e acidez excelente que só te faz pensar em uma bela macarronada.

Angheben Touriga Nacional

Uva originária de Portugal se dá bem no Brasil? Prove esse e depois me fale. Um touriga nacional típico, com aromas que lembram fruta negra como ameixa além de um toque de terra molhada, flor e tabaco. Taninos em grande quantidade, acidez equilibrada e final longo.

Angheben Teroldego

Por fim, um dos melhores vinhos da casa feito da uva Teroldego. Seguindo a mesma linha dos anteriores, esse também tem muita acidez, bastante fruta madura, notas de couro e balsâmico. Um vinho potente e taninos ainda rústicos, que dão pista que ainda tem longos anos pela frente.

Os vinhos da Angheben você encontra na Vinci.

Veja aqui outros vinhos brasileiros que já provei >>