Meu primeiro contato com a vinícola chilena Odfjell foi em 2014, quando eu participei da degustação de uma vertical de um de seus grandes vinhos, o Aliara. Experiência incrível. (relembre aqui).

Desta vez fui convidado novamente para uma degustação mais ampla de seus rótulos, com a companhia da da equipe da WorldWine, importadora exclusiva de seus vinhos no Brasil e também de Claudia Yaksic, a simpática gerente de exportação da vinícola.

Primeiro provamos dois exemplares da linha de entrada chamada Armador. Primeiro o Armador Sauvignon Blanc (R$ 76), muito expressivo no nariz com fruta cítrica e ótima acidez. Um vinho co vocação para os frutos do mar.

Na sequência provamos o Armador Carmenère (R$ 76). Um detalhe interessante dos vinhos de uva carmènère que eles produzem, é que normalmente eles fazem um blend de 70% de uvas colhidas mais cedo com 30% de uvas colhidas super maduras. Essa mistura resulta num vinho de fruta expressiva, mas com ótima acidez.

Na sequência provamos a linha intermediária chamada Orzada, também feitos de varietais. Primeiro o Orzada Cabernet Sauvignon (R$ 151), com aromas de fruta vermelha fresca e um toque sedutor mentolado. Taninos muito finos e ótima acidez.

O Orzada Carmenere (R$ 151), segue a mesma linha de sua versão mais básica, mas esse com ais corpo e aveludado. Acidez mais marcada, fruta mais adocicada e leve tostado no final de boca.
Já o Orzada Carignan (R$ 151), foi a grande surpresa do dia. Para começar, as uvas são provenientes de uma propriedade com vinhedos de mais de 100 anos! Por esse motivo sua produção é muito reduzida. Para mim, a grande surpresa foi seu estilo, pois o último carignan chileno que provei, era um vinho opulento, taninos em grande quantidade e bastante marcado por aromas tostados, devido à passagem por barricas de carvalho. O Orzada Carignan é o inverso. Um vinho elegante, acidez equilibrada, corpo médio, taninos finos e longo final. Um vinho de classe para acompanhar pratos com carne e bem condimentados.
Por último, e não menos importante, provamos os dois principais vinhos da Odfjell.

Começamos com o Aliara 2012 (R$ 269), um corte de cabernet sauvignon, malbec (70 anos), carignan e syrah. Passa 18 meses barroca francesa, mas não se percebe, tamanha elegância. Aromas de frutas vermelhas frescas, especiarias, flores, um toque minerai e na boca se percebe seu bom corpo, taninos firmes e ótima acidez.

Por fim, o Odfjell 2012 (R$ 480), seu vinho ícone. Um cabernet sauvignon que segue a mesma linha de estrutura e elegância dos demais vinhos da vinícola, mas esse com ainda mais personalidade. Um vinho mais potente e expressivo, com notas de frutas vermelhas, tostado, couro, mentolado, especiarias. Na boca um vinho de mais corpo, taninos aveludados, acidez equilibrado o conjunto e um final longo, persistente na boca. Um espetáculo.

Assim como 2014, quando participei da vertical quando os conheci, os vinhos da Odfjell continuam muito bem feitos e elegantes, revelando todo seu potencial, não só para os vinhos de entrada, mas para vinhos os de alta gama. Entre tantas ótimas opções de vinhos chilenos disponíveis no Brasil, a Odfjell com certeza está entre meus produtores favoritos.

Você encontra os vinhos da Odfjell na importadora World Wine.